jump to navigation

Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft October 30, 2007

Posted by Samuel RIbeiro in Organizações.
trackback

Bom Dia galera
Hoje novamente não vou postar uma resolução técnica
 
é um  matéria interessante pois é uma problema que eu particularmente escuto todos os dias.
é básicamente o teste das "três peneiras".
geralmente é assim Samuel eu tenho um dúvida o Primo da vizinha da minha namorada disse que Windows tem um problema assim e assado e que a Microsoft
é…….
deixa pra lá segue a matéria
 
Colocado por: Roberto Prado

25/10/2007 7:56

Nesta quinta-feira, o Meio Bit publicou um post com o título "Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft". Reproduzo abaixo, pois vale a pena ler.

A Microsoft, já há muitos anos, é vista por muitos como a verdadeira encarnação do demo. O anti-cristo em pessoa (jurídica). Porém a grande maioria das pessoas que defendem esta visão apocaliptica não conhecem alguns detalhes a respeito do que a empresa oferece, do que ela faz e de seus produtos. Então a questão é: se você deseja falar bem ou mal, não interessa, mas faça isso sabendo o que está falando. Portanto, segue abaixo uma pequena lista. Se descobrir que desconhece a grande maioria dos fatos, é bom repensar um bom número de conceitos.

Vamos ao estilo "Você Sabia ?":

1) Que governos têm direito de acesso ao código fonte do Windows para garantir sua soberania nacional?
Veja em http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/default.mspx
e http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/Licensing/GSP.mspx

2) Que empresas particulares podem ter o direito de acesso ao código fonte do windows na forma de consulta para o desenvolvimento de drivers e outros recursos que necessitem de alta integração com o sistema, em alguns casos de forma paga, em outros de forma totalmente gratuita?

Veja em http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/Licensing/Enterprise.mspx e http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/Licensing/OEM.mspx e http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/Licensing/SystemsIntegrator.mspx

3) Que o código fonte do kernel do Windows não apenas está disponível para uso em sala de aula, mas foi organizado de forma didática para a realização de experiências?

Veja em http://www.microsoft.com/resources/sharedsource/Licensing/WindowsAcademic.mspx

4) Que o Windows CE não é apenas um Windows para dispositivos móveis, mas possui uma ferramenta (Platform Builder) que permite que se monte um novo sistema operacional a partir da escolha de milhares de peças que formam o Windows CE, desta forma criando sistemas operacionais específicos para determinados hardwares (sistemas embarcados) sem o excesso de funcionalidades? Além disso o custo de licença da unidade do sistema operacional é adaptado a partir das partes escolhidas pelo desenvolvedor, podendo ficar um valor a partir de aproximadamente US$ 10,00 a unidade?

Veja em http://msdn2.microsoft.com/en-us/embedded/aa731407.aspx e http://msdn2.microsoft.com/en-us/library/aa448756.aspx

5) Que as urnas eletrônicas brasileiras foram criadas com base no Windows CE embarcado conforme a tecnologia citada no item 4?

http://www.unisys.com.br/news/imprensa/release99.htm
"A Unisys e a Diebold Procomp, fabricantes de urnas eletrônicas de São Paulo, tinham planos de exportar a tecnologia para os países vizinhos. Em vez de emprestar algumas poucas urnas para fazer propaganda, o governo Lula decidiu bancar as eleições alheias. Só para o Paraguai foram emprestadas 15.000 urnas para as eleições de 2005 e 2006. A empresa Vesta, de São Paulo, deixou de vender softwares de compras públicas on-line para a Bolívia porque Lula, em seu primeiro ano no poder, resolveu oferecer ao país, de graça, um programa com a mesma função. "O governo federal não só reinventou a roda com o software livre à custa do contribuinte, como prejudicou a competição no mercado de tecnologia", diz Paula Santos, sócia da Vesta. É a política do software livre contra o livre
mercado. "

http://veja.abril.uol.com.br/170506/p_068.html

"O governo brasileiro e os partidos políticos brasileiros, por exemplo, realizaram auditoria do código de 50 mil urnas eletrônicas baseadas no sistema operacional Windows CE"
Emilio Umeoka, Presidente da Microsoft Brasil
http://www.camara-e.net/newsletter/2004/newsletter02marco04.html

A desinformação me dá nojo, especialmente quando encontro, tendo como fonte uma universidade, um artigo como este :
http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252002000200012&script=sci_arttext

6) Que qualquer curso de nível técnico ou superior com matérias de informática pode realizar um contrato chamado MSDN AA (US$ 499,00/ano, menos de R$ 1.000,00/ano), através do qual a instituição de ensino ganha o direito de usar os softwares Microsoft (exceto MS Office) em qualquer quantidade nos seus laboratórios, distribuir cópias oficiais em qualquer quantidade para os professores e distribuir cópias oficiais em qualquer quantidade para seus alunos? Muitas universidades nacionais possuem esse contrato, mas infelizmente não divulgam aos alunos e não são organizadas o suficiente para distribuirem os softwares. Se as universidades tivessem aderido em massa a este contrato na época em que o país foi ameaçado devido ao seu volume de pirataria o problema teria sido facilmente sanado.

Veja mais em http://www.microsoft.com/brasil/educacao/comunidadeacademica/msdnaa/default.mspx. Conheça a lista de universidades que possuem o contrato em http://www.msdnaa.net/search/SchoolSearchIntl.aspx

7) Que a Microsoft mantém um repositório curricular no qual existem inúmeros programas de curriculo acadêmico fornecidos como sugestão para uso em sala de aula e podendo ser livremente adaptados?

Veja em http://www.academicresourcecenter.net/curriculum/browse/default.aspx

8) Que a Microsoft mantém o Faculty Connection, algo como uma comunidade voltada ao meio acadêmico e que fornece ao professor o Visual Studio 2005 Professional gratuitamente (isso, claro, se a instituição já não possuir o MSDN AA)?

Veja em http://www.microsoft.com/Education/FacultyConnection/BR/Default.aspx?c1=pt-br&c2=BR

9) Que a Microsoft mantém no Brasil um projeto chamado Aluno Monitor, que permite a inúmeros estudantes de todo o país se dedicarem ao estudo da tecnologia e terem uma grande oportunidade na vida?

Veja em http://www.microsoft.com/brasil/educacao/parceiro/aluno_monitor.mspx

10) Que a Microsoft tem realizado o projeto S2B – Student To Bussiness – anteriormente denominado ProForm – uma preparação de estudantes para o mercado de trabalho que encontra-se extremamente carente de mão de obra? Tudo sem custo algum para o estudante.

Veja em http://proform.msdnbrasil.tempsite.ws/

11) Que o MS Ajax Toolkit, um conjunto de componentes gratuitos para o desenvolvimento web, foi criado com a participação da comunidade – convidada a sugerir e produzir os componentes do Ajax Toolkit, mantendo-os com código fonte aberto e hospedados no CodePlex?

Veja em http://www.codeplex.com/AtlasControlToolkit/Release/ProjectReleases.aspx?ReleaseId=4941

12) Que o MS Ajax tem seu código fonte aberto?

Veja em http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyID=ef2c1acc-051a-4fe6-ad72-f3bed8623b43&DisplayLang=en

13) Que a Microsoft abriu o código fonte de inúmeras bibliotecas do framework .NET 3.5?

Veja em http://weblogs.asp.net/scottgu/archive/2007/10/03/releasing-the-source-code-for-the-net-framework-libraries.aspx

14) Que a Microsoft criou uma divisão – Patterns & Practices – apenas para pesquisar as melhores formas de realizar desenvolvimento de software com o framework .NET e que esta divisão constantemente disponibiliza código fonte, white papers e manuais que podem ser todos livremente utilizados pelos desenvolvedores?

Veja em http://msdn2.microsoft.com/pt-br/practices/default.aspx

15) Que as licenças de código fonte aberto da Microsoft permitem que você manipule o código fonte à vontade, gerando novos produtos de código fonte fechado e proprietário se assim desejar, ao contrário da licença GPL que foi aplicada, por exemplo, nos drivers do banco MySQL, obrigando a todos que usam MySQL a pagar pela licença ou abrir o fonte de suas aplicações na internet?

16) Que a Microsoft possui versões gratuitas (chamadas de express) de seus atuais produtos de desenvolvimento, sem restrição a uso comercial e incluindo o SQL Server com suporte a bancos de até 4 GB?

Vejam em http://msdn2.microsoft.com/pt-br/express/default.aspx e http://www.microsoft.com/sql/editions/express/default.mspx

17) Que a Microsoft possui sua própria licença de código fonte aberto aprovada oficialmente pelo OSI Board, sendo que a Microsoft seguiu todos os processos  padrões de aprovação, não recebendo nenhum tratamento especial, e que essa licença irá auxiliar muito no processo de interoperabilidade com o Suse,  interoperabilidade esta que irá crescer consideravelmente?

Veja em http://opensource.org/licenses/ms-pl.html e http://opensource.org/licenses/ms-rl.html

18) Que a Microsoft mantém um portal, Porta25, com o objetivo de debater questões de interoperabilidade com outros ambientes?

Veja em http://porta25.technetbrasil.com.br/porta25/

19) Que a Microsoft possui um sistema de eventos on-line – webCasts – gratuito, com inúmeros eventos ocorrendo a cada semana e de alto nível técnico,  permitindo um estudo aprofundado da plataforma sem nem ao menos sair de casa?

Veja em http://www.microsoft.com/brasil/msdn/eventos/eventos.mspx e http://www.microsoft.com/brasil/technet/eventos/webcasts/default.mspx

20) Que a Microsoft fornece grande apoio a eventos realizados pela comunidade de profissionais Microsoft, permitindo até mesmo o registro e divulgação dos eventos no site da própria Microsoft?

Veja em http://www.microsoft.com/brasil/msdn/eventos/EventosPresenciais.mspx

Então, concluindo: Se querem falar bem ou mal, é com vocês, mas falem com conhecimento de causa.

Link Permanente |  Referência


Comentários (13)   Comentar


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Marcos em 25/10/2007 13:06

Um dos comentários desse post no meio bit mesmo:

eu já sabia muito dessas coisas, contudo deve-se considerar alguns pontos:

1) Que governos tem direito de acesso ao código fonte do Windows para garantir sua soberania nacional?

A parte do governo não é tão explorada assim, isso mesmo começou por causa da União Européia e China, por ter processado a empresa por não liberar as especificações na época (outro detalhe é que político não entende porcaria nenhuma de programação ou segurança).

2) Que empresas particulares podem ter o direito de acesso ao código fonte do windows na forma de consulta para o desenvolvimento de drivers e outros recursos que necessitem de alta integração com o sistema, em alguns casos de forma paga, em outros de forma totalmente gratuita?

Para se ter acesso ao código fonte do sistema juntamente com suas especificações é preciso assinar um acordo de confiabilidade, quer dizer o que você sabe só você sabe, e caso der algum deslize pode ter certeza que vai ser processado por justa causa, outro detalhe é que nem sempre eles liberam suas especificações.

4) Que o Windows CE não é apenas um Windows para dispositivos móveis, mas possui uma ferramenta (Platform Builder) que permite que se monte um novo sistema operacional a partir da escolha de milhares de peças que formam o Windows CE, desta forma criando sistemas operacionais específicos para determinados hardwares (sistemas embarcados) sem o excesso de funcionalidades? Além disso o custo de licença da unidade do sistema operacional é
adaptado a partir das partes escolhidas pelo desenvolvedor, podendo ficar um valor a partir de aproximadamente US$ 10,00 a unidade?

Essa do windows ce é muito velha, mas hoje em dia parece que o windows ce não tem mais suporte.

3) Que o código fonte do kernel do Windows não apenas está disponível para uso em sala de aula, mas foi organizado de forma didática para a realização de experiências?

Essa parte da sala de aula ter acesso aos códigos fontes não acredito que seja muito confiável, pois se tem sim acesso, mas ao código .NET, não realmente acesso ao código do Windows, mas em relação ao kernel32, se bem que ele não tem utilidade nenhuma para aprendizado, já que chama várias bibliotecas externas aos quais o kernel referencia, dessa forma você não sabe nem o que está acontecendo direito, pois é usado um sistema de micro-kernel no Windows e esse micro-kernel é como uma função main em C, ao qual se faz as chamadas de inicialização.

6) Que qualquer curso de nível técnico ou superior com matérias de informática pode realizar um contrato chamado MSDN AA (US$ 499,00/ano, menos de R$ 1.000,00/ano), através do qual a instituição de ensino ganha o direito de usar os softwares Microsoft (exceto MS Office) em qualquer quantidade nos seus laboratórios, distribuir cópias oficiais em qualquer quantidade para os professores e distribuir cópias oficiais em qualquer quantidade para seus alunos? Muitas universidades nacionais possuem esse contrato, mas infelizmente não divulgam aos alunos e não são organizadas o suficiente para distribuirem os softwares.
Se as universidades tivessem aderido em massa a este contrato na época em que o país foi ameaçado devido ao seu volume de pirataria o problema teria sido facilmente sanado.

Isso não é confiável, a faculdade em que estudo fez esse contrato com a M$ e não recebemos (no caso alunos) nenhuma chave de autorização para uso de produtos M$ para estudo, implementaram isso no ano passado na Unibratec e até hoje eu não tenho o direito a essa chave, só os professores e o suporte possuem essas chaves para instalação de softwares nas salas.

7) Que a Microsoft mantém um repositório curricular no qual existem inúmeros programas de curriculo acadêmico fornecidos como sugestão para uso em sala de aula e podendo ser livremente adaptados?

São as células de ensino .NET, na maioria das vezes são feitas por estudantes, uma amiga minha faz parte dessa celular ao qual participo como aluno, ela é a professora da celular de ensino, uma vez ela estava me dizendo que quando estava assistindo o ensino de uma colega, ela havia se irritado, pois ao invés ensinar a programação do básico, já foram direto para desenvolvimento de gui, sem o pessoal saber a base da lógica da programação, nesse momento ela foi questionar o porquê dessa forma de ensino e explicar que estava ensinado da maneira errada, então o pessoal da organização não concordou muito com suas palavras.

8) Que a Microsoft mantém o Faculty Connection, algo como uma comunidade voltada ao meio acadêmico e que fornece ao professor o Visual Studio 2005 Professional gratuitamente (isso, claro, se a instituição já não possuir o MSDN AA)?

Ficamos a usar o Visual Studio.NET 2003, pois ainda não era permito usar o 2005, por problemas internos de ensino.
Eu havia sugerido para que fosse instalado o Visual Studio .NET 2005 Express, contudo não foi permitido até o final do curso ao qual implementaram o Visual Studio.NET 2005.

12) Que o MS Ajax tem seu código fonte aberto?

Assim como todos os outros Ajax prossuem código aberto, pois são implementados em JavaScript que é interpretado, sendo também o Ajax uma padronização de implementação, ao qual estão disponíveis suas expecificações para seu desenvolvimento, ela não exatamente criada pela M$.

13) Que a Microsoft abriu o código fonte de inúmeras bibliotecas do framework .NET 3.5?

Sob a licença de patente de software, não se esqueça disso e também por causa da União Europeia. Dessa forma mesmo sendo aberto você não pode alterar e muito menos pegar para estudar a não ser que pague o direito de usufruir disso.

17) Que a Microsoft possui sua própria licença de código fonte aberto aprovada oficialmente pelo OSI Board, sendo que a Microsoft seguiu todos os processos padrões de aprovação, não recebendo nenhum tratamento especial, e que essa licença irá auxiliar muito no processo de interoperabilidade com o Suse, interoperabilidade esta que irá crescer consideravelmente?

Despois de a ISO dizer que tinha que mudar por diversas vezes suas licenças, pois não respeitava o padrão Open Source.

15) Que as licenças de código fonte aberto da Microsoft permitem que você manipule o código fonte à vontade, gerando novos produtos de código fonte fechado e proprietário se assim desejar, ao contrário da licença GPL que foi aplicada, por exemplo, nos drivers do banco MySQL, obrigando a todos que usam MySQL a pagar pela licença ou abrir o fonte de suas aplicações na internet?

Está faltando alguns detalhes, um deles é que seu produto deve somente rodar apenas na plataforma Windows ao qual foi especificada, pelo que me lembre, parece que é a MS-PL, fora as patentes (graças a Deus no Brasil não existe patentes de software).

==========================================================
Creio que seja tudo isso que posso falar, um detalhe importante é que noticia pela metade é noticia equivocada, não olhem apenas o site de noticias M$, mas de forma mais global, uma outra coisa é que quem defende empresa e não trabalha nela é porque é um idiota, pois empresa nenhuma lhe defende, eu não confio em empresa que destroi seu próprio produto.


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Marcos Ludwig em 25/10/2007 13:13

Esse post está gerando muito "choro e ranger de dentes" lá no meio-bit.😉

Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Marcos Ludwig em 25/10/2007 13:17

Nossa, foi eu pensar em comentar primeiro e lamentavelmente veio um xará meu aqui expor os seus "argumentos". A "komunidade" é bem ligeirinha mesmo.🙂

Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Dennes Torres em 25/10/2007 14:58

Fala, Prado, tudo bom ?

Não sei se ainda lembra de mim !🙂

Desde já, gostaria de agradecer por ter divulgado o artigo que enviei ao Meio Bit

[]’s

Dennes
http://www.bufaloinfo.com.br
http://cidadaocarioca.blospot.com


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por PRADO em 25/10/2007 15:31

oi Dennes, tudo ótimo. Lembro de você sim, muitas pessoas comentaram o texto comigo, achei interessante compartilhar.

um abraço, Prado


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Fernando Cima [Microsoft] em 25/10/2007 16:00

Tenho que imprimir e emoldurar o post do Marcos. China processando a Microsoft, acordo de "confiabilidade", Windows CE sem suporte, "ISO" falando das licenças open source, … Sensacional!

Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Fabio Sales em 25/10/2007 18:11

O Marcos colocou uma coisa que tenho que comentar. Disse ele:
"1) Que governos tem direito de acesso ao código fonte do Windows para garantir sua soberania nacional?

A parte do governo não é tão explorada assim, isso mesmo começou por causa da União Européia e China, por ter processado a empresa por não liberar as especificações na época (outro detalhe é que político não entende porcaria nenhuma de programação ou segurança)."

Isto é um caso clássico de quem não sabe o que fala. No Brasil o Serpro, órgão responsável pelo Processamento de Dados e Tecnologia do Governo Federal, tem acesso e pesquisa o código fonte do Windows, conforme foi colocado na reportagem. Não são políticos que irão olhar o código fonte do Windows e sim profissionais qualificados.


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Leonardo Bruno Lima em 25/10/2007 21:08

Fala Prado, você acaba de comentar: "…se você deseja falar bem ou mal, não interessa, mas faça isso sabendo o que está falando…" e o Marcos posta um texto desses, irônico.

Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Roberto Boclin em 26/10/2007 8:26

Acho que vcs esqueceram que o Windows for Workgroups 3.11 foi a grande revolução de TI, pois o protocolo padrão na época era o IPX e o TCP-IP para Windows tinha um custo aprox de US $ 500 por estação, vendido por uma única empresa. Ele veio de graça no Windows, abrindo a porta para as diversas NOVIDADES. Fora este caso existem outros diversos de diversificação de tecnologias na Microsoft.

Microsoft na época era sinonimo de revolução e ainda hoje é a que dita normas e padrões de fato.

Não temos que ficar presos a detalhes, temos que analisar o que podemos fazer para ser tão bom quanto e focar na melhoria de nossos negócios que em geral estão longe do bit e mais perto dos relacionamentos entre pessoas.

Para que a maior parte das empresas precisa do código fonte do Windows, só para guardar em algum pendrive. O foco é melhorar o faturamento e ações como recriar a roda é para quem tem sobrando $$ e/ou imaturidade.

Abraço


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Wellington Oliveira dos Santos em 26/10/2007 9:34

Este post é sensacional, e os comentários não fica atrás, fico feliz de ter pessoas inteligentes e que sabem debater na internet! Na verdade não tenho muito o que comentar apenas que a Microsoft se for um mal é um mal necessário, se não fosse por ela acho que os desenvolvidores de distribuições linux não teriam se esforçado tanto pra fazer um sistema operacional tão amigável ao usuário de desktop, afinal o windows é fácil de se usar, enquanto o linux até pouco tempo atrás era um bicho de sete cabeças… Só isso não tem muito haver com o artigo, mas eu queria deixa esse comentário😛

Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Dennes Torres em 26/10/2007 15:34

O resultado, ao final, me parece bem positivo.

Entre muitos bons comentários e debates que surgiram junto ao artigo, forneceram um link justamente sobre uma pergunta que havia feito há bastante tempo a você e não tinhamos referência alguma : Como aconteceu a auditoria de código do Windows CE quando este foi implantado nas urnas eletrônicas ?

O link está em http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/cadernos/cid280820021p.htm e mostra que apesar da Microsoft ter permitido a auditoria, o governo e a burocracia nacional fez uma confusão tão grande que atrapalharam que realmente acontecesse.

[]’s


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Wagner Alcyr da Silva Cabral em 26/10/2007 15:48

Quanto ao MSDN AA, isso é verdade.

Na faculdade que estudava FEI em SBC-SP eles fizeram o contrato quando eu estava no último ano em 2006 e todos os alunos tinham o direito a pegar os softwares, bastava ir na biblioteca e pegar a Mídia, e na biblioteca mesmo os funcionários da faculdade geravam o código que valia para duas instalações.

Até hoje tenho software instalado em minha máquina rodando perfeitamente com a licença gerada pelo MSDN AA inclusive fazendo atualizações.


Resp: Coisas que ninguém sabe sobre a Microsoft, por Meio Bit

   Por Alberto Fabiano em 28/10/2007 16:42

Dennes, mais uma vez parabéns pelo seu POST te garanto que ele será uma referência por muito tempo.

Fábio Sales, Leonado Bruno e Roberto Boclin gostei muito de suas colocações.

Prado, meus parabéns por ter referenciado aqui o post do Dennes, como o Cima já expressou ele está rendendo bastante discussão no Meio Bit e agora aqui; estou gostando muito de tudo isto!🙂

Boclin, também concordo que o 3.11 foi muito importante quanto ao TCP/IP, como um ex-usuário (nada saudoso) reconheço que ele foi muito importante para mim.

Apesar de ser um usuário Linux, tenho olhado com muito entusiasmo muitas das ações e produtos da Microsoft. A alguns anos atrás eu jamais imaginaria linguagens como o F# e o IronPython sendo desenvolvidos pela Microsoft, assim como um Windows Server como está o 2008 e um IIS como está o 7 entre muitas outras coisas estratégicas como o que o Dennes colocou em seu artigo

 Fonte:http://porta25.technetbrasil.com.br/

 

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: